top of page

Sustentabilidade e lucratividade: como a automação pode equilibrar esses dois objetivos

O mundo da construção civil vive um crescimento tecnológico, impulsionado por avanços que catalisam a produtividade, a eficiência e a lucratividade em diversos segmentos. A "Revolução 4.0", como vem sendo chamada, traz consigo uma necessidade cada vez mais latente: o compromisso com a sustentabilidade. Mais do que uma mera tendência, essa condição se torna uma exigência urgente e um diferencial competitivo no mercado.


Nesse contexto, a automação surge como uma aliada fundamental para conciliar a eficiência operacional com a responsabilidade ambiental. Através da automatização de tarefas repetitivas, otimização de processos e uso inteligente de recursos, é possível reduzir significativamente o impacto ambiental da construção civil, sem abrir mão da lucratividade.


Como a automação pode ser aliada à sustentabilidade econômica e ambiental?


sustentabilidade em concreteiras

Para entender como a automação pode ser aliada à sustentabilidade econômica e ambiental, é importante compreender o que ela implica de fato. Basicamente, "automação" refere-se ao uso de tecnologia para realizar processos que eliminam a necessidade de intervenção humana constante, aumentando assim o rendimento, a qualidade e a segurança do trabalho. 


Um bom exemplo disso é o Kmix, um sistema de automação desenvolvido pela Kartrak especificamente para as concreteiras. Ao possibilitar o acompanhamento da dosagem em tempo-real, ele contribui para melhoria da qualidade do concreto e, consequentemente, para a redução de desperdícios. Isso significa um aumento na lucratividade da empresa, sem deixar o comprometimento com a sustentabilidade de lado, como abordaremos a seguir.


  • Redução de desperdício e eficiência operacional

Com a automação, as empresas podem alcançar significativos níveis de eficiência, resultando em menos desperdício. Isso é possível através de tecnologias como o monitoramento, que mantêm um controle rigoroso sobre os processos, garantindo precisão e, consequentemente, economizando recursos.


Além disso, a eficiência operacional também é favorecida. A automação implica em máquinas que podem operar sem necessidade de intervenção constante, reduzindo assim sua pegada energética. O Fleet, sistema de manutenção e gerenciamento de frotas da Kartrak, exemplifica como a eficiência operacional pode ser alcançada sem abrir mão da sustentabilidade. Nele, tudo é realizado digitalmente: assinaturas no aplicativo, gestão por QR Code, relatórios online e análises via Business Intelligence. Dessa forma, contribuímos para a redução do consumo e do descarte de papel, ao mesmo tempo em que garantimos novos níveis de praticidade e agilidade.


Como identificar se você está desperdiçando recursos

O desperdício de recursos é um problema recorrente em empresas de todos os portes e setores, inclusive no segmento da construção civil, podendo acarretar aumento de custos, perda de produtividade e danos ambientais.


Para identificar se você está desperdiçando recursos, atente-se a situações como as seguintes:


  • O engenheiro estrutural calcula uma estrutura com fator de segurança, solicitando um concreto mais resistente.

  • O engenheiro responsável pela formulação do traço do concreto adiciona mais cimento à composição para garantir que, mesmo em caso de falha operacional, a resistência do concreto seja igual ou superior à especificada.

O consumo excessivo e desnecessário de cimento na construção civil representa um grave problema ambiental, considerando que o mesmo é um dos maiores poluentes e que o consumo de água no concreto é proporcional ao de cimento. Ao assegurar o processo e a qualidade por meio da automação, como o Kmix, é possível reduzir a quantidade de cimento no traço, otimizar a produção e garantir a qualidade.


  • Maior longevidade dos negócios

A automação também desempenha o papel de fortalecer a longevidade das empresas diante de uma série de desafios. Ao aprimorar a eficiência operacional e reduzir o desperdício, ela estabelece uma base sólida para o crescimento e a continuidade dos negócios, independentemente do setor. 


Além disso, ao contrário do que se poderia pensar, a automação não elimina os trabalhos disponíveis, mas os reformula. Na realidade, a tecnologia possui o potencial de criar novos empregos "verdes", que prezam por sustentabilidade. Estas oportunidades não apenas impulsionam a economia, mas também promovem a conscientização ambiental.


A “Revolução Verde” da automação


automação nas usinas de concreto

No final das contas, quando olhamos para o balanço entre a sustentabilidade e a lucratividade, vemos que a automação efetivamente equilibra esses dois objetivos. Ao otimizar os processos, reduzindo o desperdício e melhorando a eficiência, ela traz benefícios para o ambiente e para o financeiro.


Assim, ao utilizar soluções de automação como o Kmix e o Fleet, o setor da construção civil pode alcançar uma maior lucratividade de forma sustentável, provando que esses dois conceitos podem, efetivamente, caminhar juntos. E você, está pronto para embarcar nessa revolução verde da automação? Fale com a Kartrak e comece agora mesmo!

コメント


bottom of page