top of page
  • Escritor

Como aprimorar o reaproveitamento de água em centrais de concreto

Atualizado: 22 de mar. de 2023


Nos últimos anos, muito tem sido discutido sobre o consumo consciente e a economia de água em diversos campos de atuação. Um dos exemplos de maior destaque são os serviços de concretagem, já que a quantidade deste recurso usado nestes serviços é significativa. É justamente por isso, que cada vez mais empresas estão procurando alternativas para otimizar o consumo de água de maneira prática, sem afetar a qualidade do produto e a eficiência da produção.

Uma das opções mais viáveis para isso é aprimorar o reaproveitamento de água em centrais de concreto. Portanto, neste artigo vamos discutir a importância de tal ação, como realizá-la de maneira eficaz e quais são as tecnologias disponíveis no mercado para implementá-la.

O uso da água na engenharia civil

A água é um elemento essencial na produção de concreto, sendo usada como insumo, uma vez que hidrata o cimento e possibilita a formação das ligações químicas que dão resistência e durabilidade ao mesmo.

O "x da questão" é justamente a quantidade de água acrescentada à mistura, já que para fazer uma única viagem com o caminhão betoneira completo, são necessários mais de mil litros de água.

É importante lembrar ainda que não é apenas na produção do concreto que a água é utilizada. É preciso realizar a lavagem dos caminhões betoneira, por dentro do tambor e por fora, evitando o acúmulo de respingos e que resíduos de brita se soltem, atingindo outros veículos nas ruas. Nesse processo são gastos aproximadamente 700 litros por viagem, sendo que essa água não deve ser descartada sem tratamento, pois pode contaminar o solo ou organismos aquáticos.

Como implementar o reaproveitamento de água em centrais de concreto?

Uma boa implementação requer um investimento inicial significativo, mas pode trazer benefícios a longo prazo para a empresa e para o meio ambiente.

A maioria das empresas utiliza o chamado bate lastro, uma baia de resíduos combinada com um sistema de decantação, que busca reutilizar a água da lavagem interna dos caminhões-betoneira. O material sólido que sobra precisa ser descartado de maneira correta.

Raras vezes as empresas optam por equipamentos recicladores, que necessitam de maior investimento. Eles separam a água dos demais componentes. A água é bombeada para reservatórios e reutilizada no processo, enquanto os sólidos gerados podem ser reutilizados também em determinados tipos de concreto.

Antes de tomar qualquer iniciativa, é importante fazer um estudo de viabilidade técnica e econômica para determinar qual é a melhor solução para a sua central de concreto.


A água reaproveitada pode ser usada na produção do concreto?

Já houve uma época em que somente a água potável podia ser usada para a produção de concreto. Porém, nos anos mais recentes, houveram algumas mudanças nesta regra, motivadas pela necessidade de economizar e reaproveitar a água usada no processo. Assim, outros tipos de água podem ser utilizadas, desde que respeitem os requisitos mínimos, estabelecidos pela Norma ABNT NBR 15900-1:2009:

  • “A massa adicional de material sólido no concreto resultante da utilização de água recuperada de processos no preparo do concreto deve ser menor do que 1% (massa/massa) da massa total de agregados presentes no concreto”;

  • “A possível influência da utilização desta água deve ser levada em conta se houver qualquer exigência especial para determinado tipo de concreto a ser preparado”;

  • “A quantidade de água recuperada deve ser distribuída o mais uniformemente possível na preparação do concreto”.

Benefícios do reaproveitamento de água em centrais de concreto

O reaproveitamento de água em centrais de concreto oferece inúmeros benefícios, tanto para as empresas quanto para o meio ambiente, sendo a redução de custos um dos mais significativos. Quando este bem é reutilizado, o consumo de água potável diminui, o que também afeta positivamente, reduzindo o valor da conta de água.

Além disso, o uso eficiente da água contribui para a preservação dos recursos hídricos, resultando em um menor impacto ambiental.

Existem outras opções de tecnologia no mercado para implementar essa prática. Sistemas automatizados de dosagem, como o Kartrak por exemplo, reduzem as perdas oriundas de falhas humanas nos processos de dosagem, evitando desperdícios. Outra boa iniciativa é ter sistemas de gestão de manutenção que auxiliem a monitorar o funcionamento dos equipamentos da central de forma adequada. Ao fazer isso, é possível produzir concreto de alta qualidade de forma mais sustentável e eficiente.



Comments


bottom of page