top of page

Como realizar a manutenção preventiva em sistemas pneumáticos

Você realiza a manutenção preventiva dos sistemas pneumáticos da sua concreteira? Ter esse cuidado é essencial para assegurar que eles funcionem de forma eficiente, e que sua qualidade de performance seja mantida ao longo do tempo.

Por este motivo, neste artigo, abordaremos a importância da manutenção preventiva em pneumáticos - que são usados ​​em um grande número de aplicações profissionais e industriais -, fornecendo dicas práticas para garantir o melhor desempenho, a segurança dos operadores e a redução de custos operacionais.


A importância da manutenção preventiva em sistemas pneumáticos



*A imagem representa um compressor que não teve manutenção preventiva


A manutenção preventiva tem um papel essencial no desempenho e na preservação das especificações originais dos sistemas pneumáticos. Isso acontece porque ela interfere diretamente em algumas situações, como, por exemplo, as que abordaremos a seguir.

  • Maximização do tempo de atividade

Fazer a manutenção antes de ocorrerem problemas é uma das maneiras mais eficazes de evitar paradas não programadas. Ao implementar práticas regulares, você garante que suas ferramentas estejam sempre prontas para o trabalho, aumentando o tempo de atividade e a produtividade da sua concreteira.

  • Segurança dos operadores

Além de prolongar a vida útil dos sistemas, a manutenção preventiva também garante a segurança de seus operadores. Ferramentas em bom estado de funcionamento reduzem o risco de acidentes no local de trabalho, mantendo o ambiente seguro.

  • Redução de custos operacionais

Ao evitar falhas não programadas e substituir peças desgastadas no momento certo, você reduz custos operacionais. Dessa forma, a manutenção preventiva se torna um investimento para economizar dinheiro a longo prazo.

  • Dosagem precisa de materiais

No segmento da construção civil, mais precisamente em usinas de concreto, os sistemas pneumáticos são usados para a dosagem de todos os materiais. O silo de cimento, por exemplo, utiliza uma válvula pneumática para segurar as 100 toneladas dessa mistura dentro dele. Além disso, as caixas de agregados retém toneladas de brita e areia também através destes sistemas. Nesse contexto, a dosagem/pesagem dos materiais é altamente dependente de um correto funcionamento dos sistemas pneumáticos. Se não houver pressão de ar suficiente, uma válvula pode travar, aberta ou fechada, causando atrasos, perda da carga e sujeira na usina, no pior dos casos.

O sistema de automação, por sua vez, apesar de ter certa inteligência para detectar quando houve falha mecânica/pneumática, também requer manutenções preventivas para manter um funcionamento adequado e entregar os menores desvios de dosagem.


Como realizar a manutenção preventiva dos sistemas pneumáticos de forma eficaz?


Para garantir a segurança e a fiabilidade dos sistemas pneumáticos, é necessário realizar a manutenção preventiva de forma adequada e consistente. O processo inclui inspecionar, testar e substituir seus componentes.

Em particular, o ar comprimido, a pressão e a umidade devem ser verificados regularmente para garantir a segurança e o desempenho dos sistemas. Além disso, os mesmos devem ser limpos periodicamente para evitar a contaminação por poeira ou detritos. Aqui estão cinco dicas fundamentais para você colocar em prática em sua empresa:


1. Inspecione regularmente o sistema

Verifique se todos os componentes pneumáticos estão em boas condições e garanta a qualidade do ar comprimido. Certifique-se de que ele esteja na pressão correta e seja limpo, livre de impurezas e umidade. Para alcançar isso, utilize um sistema FRL (filtro, regulador e lubrificador de palhetas) para otimizar o desempenho e a vida útil das ferramentas.


2. Verifique todas as conexões e lubrifique-as

Cada sistema pneumático possui especificações detalhadas do fabricante para configuração e lubrificação das peças de desgaste. Utilize os kits de manutenção disponíveis para simplificar esse processo e garantir que suas ferramentas funcionem de acordo com as diretrizes do fabricante.


3. Substitua as conexões soltas e desgastadas

Realize um controle rigoroso e substitua as peças desgastadas no momento certo para evitar surpresas desagradáveis. A frequência de substituição depende das especificações da ferramenta e da aplicação. Além disso, lembre-se de trocar os filtros existentes regularmente; eles podem ser entupidos ao longo do tempo, reduzindo a eficiência do sistema.


4. Otimize o tempo de inatividade e de atividade

Quando for necessário retirar um sistema pneumático da linha de produção para manutenção programada, aproveite o tempo para realizar uma inspeção abrangente e avaliar o desgaste de outras peças. Se a desmontagem e a remontagem forem necessárias, siga as recomendações do fabricante e utilize peças sobressalentes originais. Além disso, verifique se o sistema está operando corretamente e se não há perda de pressão ou excesso de umidade.


5. Mantenha suas ferramentas em boas condições

Para manter o sistema funcionando de forma ideal, lembre-se de armazenar seus sistemas pneumáticos em locais secos. Mantê-los em boas condições e limpá-los regularmente prolonga sua vida útil e eficiência.




Manutenção corretiva em sistemas pneumáticos

Em caso de uma falha inesperada, a manutenção corretiva é necessária. Para fazer isso, conte com distribuidores ou centros de reparo autorizados para garantir que seu sistema seja reparado de maneira adequada e eficaz.

Como já abordamos, para manter seus sistemas pneumáticos funcionando corretamente, é essencial realizar a manutenção preventiva de forma adequada e regular. Siga as dicas acima para garantir que eles estejam preparados para a operação diária. Se você precisar de mais informações sobre este tema ou sobre como as nossas soluções podem contribuir com a sua concreteira, fale com a Kartrak.


Commenti


bottom of page